X
X
 

Charles Darwin+

Wallace descobriu a seleção natural ao mesmo tempo que Darwin

A história da ciência não foi gentil com Alfred Russel Wallace; poucos sabem quem ele é e o que fez. Sua descoberta aconteceu em fevereiro de 1858, quando fazia uma pesquisa nas ilhas Molucas, na Indonésia. Fez as anotações necessárias e enviou um manuscrito a Darwin, juntamente com uma carta pessoal em que pedia uma avaliação de mérito para o biólogo inglês e também um encaminhamento da tese para o geólogo Charles Lyell, importante cientista da época.

Wallace apresentava uma teoria praticamente idêntica a de Darwin, que vinha trabalhando durante vinte anos. Darwin estava vivendo um dos piores pesadelos de um cientista, a de ter perdido a precedência no descobrimento, já que para a ciência, não importava se Darwin estava trabalhando em sua teoria por duas décadas, o crédito seria para quem publicasse primeiro.

"Toda a minha originalidade será esmagada", escreveu Darwin em uma carta a seu amigo Charles Lyell. Para evitar que isso acontecesse, Lyell e o botânico Joseph Hooker, propuseram que os trabalhos fossem apresentados simultaneamente à Sociedade Lineana, o mais importante centro de estudos de história natural da Grã-Bretanha, como aconteceu em 1º de julho.

A leitura dos textos foi importante por antecipar a ideia evolucionista e revelar um aspecto profundamente humano da produção do conhecimento cientifico. A leitura aconteceu naquela data para garantir a Darwin, o papel do protagonista na formulação da teoria, já que os dois estudiosos não puderam comparecer no prédio, na primeira assembléia em Burligton House, Piccadilly, centro de Londres. Darwin tinha acabado de perder seu filho mais novo e Wallace continuava suas pesquisas, agora em Nova Guiné e ainda não tinha recebido a resposta de Darwin.

É importante lembrar que não faltam documentos de que Darwin fez sua descoberta antes da carta de Wallace chegar a suas mãos. "Nunca vi coincidência tão impressionante", disse Darwin na carta que enviou a Lyell. Mas como um bom cavalheiro britânico, dividiu as honras com Wallace, que por sua vez, permitiu que lançasse primeiro o livro “A origem das Espécies”.

Com a publicação do livro, a ideia da criação estava sendo substituída pela da evolução, o mundo imutável dos criacionistas contra a evolução de todos os seres vivos. Desde o lançamento do livro até os dias atuais, vem sendo discutidas essas teorias. Evolucionistas e criacionistas continuam a se enfrentar.

Com todo o alvoroço da “Origem das Espécies” Darwin se destacou mais do que Wallace e se tornou um dos maiores cientistas. Esse ano é a comemoração de seu bicentenário e os 150 anos de sua obra.
Natália Souza/Pick-upau
Do UOL