X
X
 

Pick-upau online
Charles Darwin+

Seleção natural é a ideia central do darwinismo

Os seres vivos podem se adaptar às condições ambientais, mas só até um limite. Mais do que isso, ele pode até morrer. Alterações fisiológicas, não significa descendência. Pois não há modificação no material genético para que possa ser transmitido a outras gerações.

Mas existem características que podem ser transmitidas aos descendentes da mesma espécie. Exemplo disso são as baleias, que são mamíferos e estão completamente adaptadas ao meio aquático. Essas características são transmitidas aos descendentes de cada baleia.

A evolução biológica pode ser compreendida como um conjunto de transformações que ocorre no decorrer do tempo em uma população. Essas modificações estão intimamente ligadas, como estes seres vivos se adaptam ao meio ambiente, ou seja, essas modificações são movidas pela seleção natural.

Quando alguma espécie encontra um meio favorável, o número de indivíduos naquela espécie aumentará até o limite da capacidade do ambiente; os menos adaptados morrerão, enquanto que os mais adaptados irão se reproduzir, deixando descendentes semelhantes a eles. E terão maior probabilidade de se adaptarem ao meio, assim como os seus pais.

Reprodução/Julia Margaret Cameron

Essa é a chamada seleção natural de Darwin: os mais adaptados às condições do meio ambiente sobrevivem e se reproduzem e a cada geração os que se reproduzem são, preferencialmente, aqueles que possuem melhores condições de adaptação ao meio ambiente.

Baseado nessa teoria, Darwin estabeleceu outra teoria, a da evolução: as espécies se transformam ao longo dos anos, porque passaram a seleção natural, que prioriza os seres mais adaptados. Sendo essa a força que gera a transformação das espécies no passar do tempo.

As condições do meio em que vivem alteram os indivíduos de melhores adaptações, que não serão mais os mesmos. Um exemplo é o das mariposas da Inglaterra (Biston betularia). Antes da industrialização, os bosques próximos às cidades eram ambientes claros. Assim as mariposas de tonalidades mais claras confundiam-se com os troncos das árvores, que eram cobertos por líquens. Seus predadores visualizavam melhor as mariposas de tonalidades escura, e as capturavam com maior freqüência. E assim, as de coloração mais clara estavam melhores adaptadas e se reproduziam com maior frequencia. Mas com a industrialização da Inglaterra, a fuligem passou a cobrir os troncos das árvores em lugar dos liquens. A poluição deixou o ambiente dos bosques mais escuro. E as mariposas mais claras passaram a ser capturadas com maior frequência do que as escuras, que passaram a ser favorecidas pelo ambiente.

Uma das maiores dificuldades de Darwin foi a de explicar sua teoria de forma satisfatória: a origem e a transmissão das variações que ocorriam nas populações.

O neodarwinismo, ou a teoria sintética da evolução, é o desenvolvimento das idéias de Darwin, o qual se deu a partir das informações conseguidas pela genética, pela sistemática e pela paleontologia, para explicar a evolução da vida.
Natália Souza/Pick-upau
Do UOL