X
X
 

Pick-upau online
Charles Darwin+

O livro que abalou o mundo

Alfred Wallace sabia do interesse de Darwin sobre a evolução e lhe mandou uma carta com o resumo de sua teoria: “Sobre a tendência de as variedades se afastarem indefinidamente do tipo original”. Perplexo, com o que o Wallace tinha escrito, era toda a sua teoria e disse: “Até os termos dele estão nos títulos dos meus capítulos”.

Lyell e Hooker, amigos dos cientistas, aconselharam que os dois lessem seus trabalhos em um congresso, o que se deu na Reunião da Sociedade Lineana de Londres, em junho de 1858. Mas Darwin, tinha reunido muito mais provas para defender a sua teoria do que Wallace. E assim, em 24 de novembro de 1859, foi publicado A origem das espécies por seleção natural.

Reação contra “A origem das espécies”

Muitos colegas de Darwin se voltaram contra ele, após a publicação do livro. Um deles foi Adam Sedgwick , professor de Cambridge, Richard Owen, que ajudara com as espécimes do Beagle.

Porém, houve outros que reconheceram a genuína ciência das ideias de Darwin. Juntamente com os amigos, Hooker e Lyell, o biólogo Thomas Huxley, falou em favor dele na Inglaterra. Em oposição ao clérigo americano, Asa Gray, professor de botânica na Universidade de Harvard, o defendeu.

Reprodução

O que diz o livro de Darwin?

A Origem das espécies por seleção natural ou a conservação das raças favorecidas na luta pela vida, é um livro extenso e não explica a origem de nenhuma espécie em particular. Apresenta provas de todos os tipos de animais e vegetais. Mostra também, que a descendência é semelhante aos pais, porém levemente diversa deles. O que permite variações que podem permitir que o individuo permaneça vivo.

Evolução pela seleção natural

Sinônimo de transformação, a evolução de animais e vegetais varia com o tempo. Darwin mostrou que a natureza fazia a seleção. Eis o que diz a teoria:

Reprodução: Pais geram filhos semelhantes e que diferem das outras espécies.

Superpopulação: Nem toda a prole sobrevive. Darwin calculou que em 750 anos, um casal de elefantes teria 19 milhões de descendentes – se todos sobrevivessem.

Variação: Nem toda prole é igual. Há diferenças em peso, altura, cor e outras características.

Seleção Natural: Algumas características facilitam na busca por alimentos, reprodução, entre outras. Tais características acomodam ou adaptam melhor o individuo ao meio ambiente, aumentando assim a sua probabilidade de sobreviver e reprodução.

Hereditariedade: Se a característica hereditária for vantajosa, os descendentes herdarão.

Evolução: Após muitas gerações, os caracteres que aperfeiçoam os sobreviventes se tornarão mais comuns na espécie, que se transforma.

Origem das espécies: A espécie mais adaptada ao meio ambiente vence aos poucos. A que não consegue, desaparece. À medida que o ambiente se transforma, as espécies evoluem tentando se adaptar.
Natália Souza/Pick-upau
Da Scipione/Abril