X
X
 

Pick-upau online
Charles Darwin+

Em comemoração ao aniversário de Darwin, ovo é reencontrado

Encontrado um ovo que o naturalista, Charles Darwin, coletou em sua viagem a bordo do navio HMS Beagle. O caso foi redescoberto por uma voluntária do museu de zoologia da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha.

O único ovo conhecido da coleção de Darwin é pequeno e marrom escuro, com uma grande rachadura, por ter sido colocado em uma caixa pequena demais para ele.

"Foi emocionante. Depois de trabalhar na coleção de ovos por 10 anos, foi um acontecimento extraordinário", diz Liz Wetton, que toda semana cataloga a coleção do museu.

Reprodução

"Há tantos tesouros históricos na coleção que a Liz não percebeu que se tratava de uma nova descoberta", disse o gerente, Mathew Lowe.

"Redescobrir um ovo da coleção Beagle no aniversário de 200 anos do nascimento de Darwin já é especial. Mas ter a evidência de que o próprio Darwin o quebrou é uma notícia maravilhosa", afirmou.

Origem

"Um ovo, recebido de Frank Darwin, foi enviado a mim por seu pai (Charles Darwin), que disse o ter coletado em Maldonado, no Uruguai, e que pertencia a um tipo de Tinamídeo comum, natural da região", escreveu Newton.
Com as anotações de Alfred Newton, amigo de Darwin e também professor de zoologia, o curador do museu, Mike Brooke, conseguiu traçar a origem do ovo.

"O grande homem colocou-o em uma caixa muito pequena, e por isso seu estado (rachado)."

Em suas anotações de 1833, Darwin descreveu que o pássaro era uma perdiz, uma vez que a ave tinha o “canto alto e insistente” e a sua carne era “mais branca” após ser cozinhada.

Michael Akam, diretor do museu, ficou contente com o trabalho da voluntária e disse: “este achado mostra o quão importante é o trabalho dos leais voluntários para o museu".
Natália Souza/Pick-upau
Da Globo/G1